segunda-feira, 31 agosto 2020 16:26
Atualidade

Doença crónica: MI e MGF celebram protocolo de integração de cuidados

O envelhecimento da população e o crescente número de doentes crónicos levou à necessidade de uma abordagem diferente. Uma constatação do presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Dr. Rui Nogueira, durante a assinatura do protocolo “Gestão do Doente Crónico em Portugal” com a Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI).

“Respostas organizadas e integradas levam a um melhor cuidado assistencial ao doente crónico. Este documento ainda é apenas o início, mas é muito importante”, salientou o presidente da APMGF.
O consenso entre as duas entidades tem como objetivo garantir o tratamento integrado dos doentes crónicos e, para o presidente da SPMI, Dr. João Araújo Correia, esta integração de cuidados para gestão da doença crónica é o primeiro passo para dar resposta a uma necessidade que se tem tornado cada vez mais premente. “A relação entre a Medicina Interna e a Medicina Geral e Familiar é essencial para o tratamento e para o controlo do doente crónico. A assinatura deste documento ainda não resolve todos os problemas, mas é um reconhecimento dos mesmos e o início de um caminho para a melhoria da qualidade dos cuidados prestados”, afirmou o Dr. João Araújo Correia.

A assinatura do documento contou, ainda, com a presença do secretário de Estado da Saúde, Dr. António Lacerda Sales, a quem foi entregue um exemplar do documento.

Doença crónica: MI e MGF celebram protocolo de integração de cuidados

 

Agenda

Newsletter

Área Reservada