segunda-feira, 31 agosto 2020 17:25
Atualidade

Médicos com nível de exaustão emocional de 66%

A apresentação dos resultados do estudo “Burnout na classe médica em Portugal – perspetivas psicológicas e psicossociológicas” foi um dos “hot topics” deste encontro. “O nível de exaustão emocional nos médicos está nos 66% e 72% ao nível da Medicina Interna”, avançou, em entrevista à News Farma, a Dr.ª Nídia Zózimo. Veja o vídeo.

A especialista em MI do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) explicou que a concretização deste estudo foi “uma luta de anos” e trouxe algumas surpresas. “Tínhamos noção de que os níveis de exaustão emocional e de burnout eram altos nos médicos portugueses, mas nunca pensámos que fossem tão altos. O nível de exaustão emocional nos médicos está nos 66% e nos 72% ao nível da MI, sendo maior nas mulheres e nos especialistas. Provavelmente devido ao esforço dos internistas ao nível dos hospitais, que se desdobram pelas consultas, enfermaria, urgências. Quanto às médicas, acontece mais devido à sobrecarga em casa.”
A Dr.ª Nídia Zózimo apontou várias características dos médicos em burnout. “Negam que a situação existe, ficam mais despersonalizados em relação aos doentes, cometem mais erros. Assumir o problema tem preços a nível da profissão, dos colegas e da instituição. É uma das razões por que os médicos, ao contrário de outros profissionais, pedem pouco apoio. Tratam doentes, mas têm uma certa dificuldade em aceitar que precisam de ser tratados. Ainda mais numa situação de burnout, que implica um apoio diferente e, por vezes, saírem do local de trabalho durante algum tempo.”
Ainda de acordo com a internista, o burnout tem essencialmente a ver com questões de organização da instituição, do local de trabalho e com o papel que o médico sente que exerce, ou seja, o peso que tem nas decisões, na instituição e o modo como é reconhecido. Todavia, referiu que existem muitas outras causas. “Geralmente, são afetados com maior facilidade os médicos que escolheram a profissão de uma maneira muito idealista e romântica”, comentou.

Vídeo

Agenda

Newsletter

Área Reservada